Compartilhar é amor!

I think you will spend 86 seconds reading this post

Eu sou uma fã assumida desse programa. Não é que eu considere que eles acertem em todas as temporadas, mas realmente acho que o ambiente de terror é difícil de causar boa impressão para os amantes do macabro e medo. Justamente porque a chance de cair pro clichê e até mesmo comédia e muito grande mesmo.

Mas AHS é uma das minhas séries queridinhas, daquelas que eu faço vista grossa pra qualquer “pisada de bola” que eles possam dar no roteiro, partindo direto para a apreciação de uma série que aguça curiosidade capítulo após capítulo.

Bom, sem mais delongas, vamos lá. Essa explicação toda eu dei porque a série nessa oitava temporada, revemos, como sempre, alguns de nossos atores preferidos, fazendo papeis diversos na trama.

E cabe aqui o elogio pelo desempenho incomparável de cada um conseguir trazer características únicas para as personas que interpretam.
Nessa temporada nos deparamos com o Apocalipse e o mundo está prestes a receber o Anti Cristo. Porém, é necessário um cuidado extremo para não ser piegas com os assuntos de fim do mundo. E isso fica muito claro nessa sessão.

Eu até achei que em algumas cenas ficou bem difícil não achar cômico, talvez até intencionalmente, as cenas do grupo de anticristo e tudo mais.

Amei eles terem feito um flashback e ligar as histórias das outras temporadas nessa sessão, fazendo com que tudo participe do mesmo universo.

Acredito que nessa temporada AHS eles não se superaram, mas conseguiram se manter, como sempre, muito bons.

E você o que achou?

Compartilhar é amor!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *